sábado, 31 de março de 2012

Hora do Planeta 2012 - 31/03/2012 - A partir das 20:30h!


segunda-feira, 26 de março de 2012

Projeção do futuro!!! Aplicação das novas tecnologias!


Agradecimento ao amigo Fagner (post de seu face)

quarta-feira, 21 de março de 2012

Comentário sobre os projetos que são discutidos em nosso legislativo municipal!

    Dez projetos foram aprovados na última reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Muriaé, ocorrida na segunda-feira, dia 19, no Plenário João Evangelista Bandeira de Melo. 
   Destacaram-se o projeto que institui a “Campanha Obesidade Zero” para as escolas municipais; o que reconhece como de utilidade pública a Associação de Motoclubes de Muriaé (AMM); e outro que autoriza o pagamento de gratificações aos integrantes da Diretoria Executiva do Muriaé-Prev – cargos de diretor executivo, tesoureiro, secretário e outros. Para este último, a justificativa é que os profissionais do Muriaé-Prev deixam suas atividades temporariamente para exercer por dois anos a direção financeira da associação dos pensionistas.
     Também foi aprovado o projeto do vereador Ademar Camerino, que denomina o consultório de atendimento dentário, instalado na Escola Estadual Columbia Teixeira e Silva, no bairro São Cristóvão, de “Consultório Odontológico Municipal Geralda Corrêa de Andrade”. Na mesma linha, foi aprovado o PL do prefeito José Braz, nomeando de Ronaldo Passos Canêdo, o edifício da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que funciona no Centro Educacional Dom Delfim, na Barra.
    Já o projeto do vereador Ademar Camerino deu o nome de “Joaquim Theodoro Ribeiro” à quadra do parque de exposições do distrito de Bom Jesus da Cachoeira. Outro PL do mesmo autor deu nome de Rua José Lazaroni ao local anteriormente chamado de Rua H, no bairro Chácara Brum.
    Por sua vez, o parlamentar Sargento Joel criou um projeto que denomina de Rua Luiz Rizzato o logradouro antes conhecido como Rua G, e outro que dá nome de “Rua Manoel Lindouro da Silva” à Travessa K, ambas no bairro São Joaquim.
    O vereador Dr. Carlos Wilson Abreu também determinou logradouro público. Neste sentido, a rua sem saída, que tem início na Rua Farmacêutico Sebastião Bruno, estava documentada como parte integrante do bairro Edgar Miranda e, na realidade, a Rua Helton Pereira da Costa, se localiza no Inconfidência II. Fora feito um PL readequação. 


Comentário nosso:

    Faz parte da função legislativa municipal dar nomes a espaços públicos. Mas, com a ressalva do primeiro citado, confesso que estou sentindo falta de projetos consistentes sobre temas mais significativos para a sociedade muriaeense, como em educação, saúde, trânsito, fiscalizações entre tantas coisas. 
    Ao nosso ver, apesar ser algo importante também "nomenclaturar" ruas, me sentiria medíocre usando uma reunião inteira da câmara para tratar só sobre isso. Sem contar que estes nomes que sugerem para os espaços públicos nem sempre possuem significado social para o lugar, são apenas considerações subjetivas dos autores dos projetos, se é que isso deveria ser chamado de projeto.

Cristian Lima

sexta-feira, 16 de março de 2012

Comentário à revitalização das faixas de trânsito de Muriaé!

Notícia: Revitalização das 

faixas de trânsito em Muriaé!





Comentário: 
Faixas horizontais novas no trânsito da cidadezinha! Agora cabe aos cidadãozinhos saberem pra que elas servem! 
Ontem eu já vi motoristazinho passando em cima da canalização feita em frente ao Carne e Companhia!!!


EDUCAÇÃO É TUDO!!!



Outra coisa...

Será por que  o departamento de trânsito não mantém elas assim continuamente, como acontece em outras cidades? Será que precisa de filosofia para ter a resposta???

Cristian Lima 


sábado, 10 de março de 2012

Aplicativo para celulares informa a terceiros quando motorista está ao volante!

 Ministério das Cidades lança ferramenta para smartphones e campanha nas redes sociais contra uso de telefone no trânsito.

...

   O Ministério das Cidades e o Denatran lançam mais um aplicativo para telefones celulares com o objetivo de auxiliar na segurança do trânsito. O “Mãos no Volante” é uma ferramenta disponível para smartphones que evita o atendimento indevido de ligações e informa os remetentes com mensagens automáticas.
    Ao baixar o aplicativo na loja virtual, o motorista não poderá atender o celular enquanto estiver dirigindo, pois o aparelho não irá tocar. As pessoas que ligarem ou enviarem mensagens de texto, perceberão que a ligação será cancelada e na sequência receberão uma mensagem informando que o destinatário está ao volante. O motorista poderá checar as ligações recebidas no final da viagem.
   A resposta automática poderá ser personalizada, mas virá com um modelo padrão que diz: “Estou dirigindo no momento. Ligo mais tarde”. O aplicativo já está disponível para download na plataforma Android.
   De acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), 1,3 milhão de pessoas morrem por ano em acidentes de trânsito. O uso do celular é a principal distração, que aumenta em até 400% os riscos.
   Nos Estados Unidos, o Conselho de Segurança de Transporte Nacional recomendou no final do ano passado às autoridades que proíbam o uso do celular por motoristas, mesmo em modo viva-voz. Os norte-americanos não possuem regulamentação federal nesse sentido, apenas regulamentações abrangendo estados ou cidades. No Brasil, dirigir falando ao aparelho celular implica multa média, de R$ 85,13, e soma 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação do infrator.

Fonte: 

Pra pensar um pouco! Felicidade!


Me tornei mais feliz depois da compreensão que as pessoas agem por interesse e são invejosas, sendo também por isso humanas.
Cristian Lima

quinta-feira, 8 de março de 2012

segunda-feira, 5 de março de 2012

Mídia muriaeense - uma proposta.



     Temos reparado as postagens no "web-jornalismo" de Muriaé. Basicamente, o plantão policial e o resgate dos bombeiros são os "carros-chefe" da notícia, o que, sem dúvida, faz com que os sites tenham um público para ver os demais tipos de postagens. 
     No entanto, isso não é uma coisa necessariamente ruim, pois, pode ser observado pela perspectiva da demanda de vontade e curiosidade das pessoas, o que justifica os perfis temáticos das informações. E realmente, para se ter o "jornalismo comercial" precisa entrar na lógica do mercado. Assim, por exemplo, acontece com a música, entre tantas coisas.
     Também destacamos um outro ponto, que aliás, todo mundo já sabe: a mídia é a grande formadora de opinião das pessoas nos dias atuais. Diante disso, faço a pergunta: Que opinião ela tem formado? Quem ela tem promovido? Em quê essas notícias tem contribuído com a melhoria da sociedade? 
   Nesse sentido, vemos em Muriaé que a polícia e os bombeiros são profissões que consequentemente, no contexto noticiário existente, têm elevadas a moral (Exemplo: a cada ocorrência são publicadas fotos dos profissionais da segurança envolvidos- isso os valoriza com certeza). O que, aliás, é algo extremamente importante para a organização e a manutenção do poder do Estado, enfim, da ordem.
     Contudo, o intuito dessa reflexão é questionar, discutir e propôr, além do que já existe, uma nova forma de promoção: a dos professores. Acredito que precisam, da intervenção positiva da mídia, mais do que policiais e bombeiros. A moral dos docentes, não só de Muriaé, mas brasileiros, está em um momento de crise. Os alunos da educação básica, em sua maioria, não almejam serem professores, mas outras coisa; os professores ganham mal; possuem poucos recursos (instrumentos) de trabalho de qualidade; os alunos de hoje não veem o professor como os de "30 anos atrás", o que acarreta numa série de consequências; salas de aula superlotadas; entre tantas outras coisas formam essa realidade de sucateamento.
      Nesse contexto, acredito que o jornalismo deveria, numa perspectiva de promoção, tratar também de assuntos que envolvam professores em seus feitos do dia-a-dia. A mídia, devido o seu poder de formação de ideias, contribuiria de forma significativa para a valorização cultural dessa profissão tão importante para o país, porém nem sempre reconhecida como tal.
   Por fim, reafirmo a credibilidade da mídia muriaeense com suas peculiaridades, e destaco a proposta de promoção do profissional da educação. Assim, acredito veementemente que estaremos construíndo uma cidade e um país melhor para todos.

Cristian Lima