quinta-feira, 29 de maio de 2014

Análise da área urbana do distrito de Purilândia através dos equipamentos coletivos! Alunos do Colégio Estadual Geraldino Silva.

Nessa quinta-feira os alunos do 2º ano do ensino médio do Colégio Estadual Geraldino Silva expuseram em um painel os resultados de suas pesquisas sobre o espaço urbano do lugar onde moram. 
Nessa pesquisa foram observados os equipamentos coletivos urbanos que estão a disposição e proporcionam qualidade de vida aos moradores do distrito de Purilândia com aproximadamente 2000 habitantes.



Texto conceitual do painel.... acompanhe na foto de baixo.



Os alunos fizeram uma comparação sobre a classificação de cidade no Brasil e em Portugal e apresentaram numa situação hipotética  de Purilândia como se fosse localizado em Portugal.



Ouviram a população sobre suas opiniões a respeito dos equipamentos coletivos ali disponíveis.


Está um pouco longe, mas estão ai as imagens dos equipamento coletivos, desde os de saneamento até os de educação e lazer presentes no distrito....


Segue algumas fotos do make in off ...









segunda-feira, 26 de maio de 2014

Aula de campo em fazenda produtora de café! Segundo ano do ensino médio - E.E.João Alves Bittencourt Sobrinho.

Hoje os alunos do segundo ano do ensino médio da E.E. João Alves Bittencourt Sobrinho fizeram uma aula de campo na Fazenda Bom Jardim (Sossêgo), no alto da serra de Bom Jesus, onde existe uma produção intensiva de café para o mercado nacional, bem como para exportações. 
Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer todo o processo de produção do café, desde a lavoura até o beneficiamento com diversos maquinários. Além disso puderam ver lindas paisagens e viver bons momentos de interação. 

Imagem de satélite das lavouras e da sede da fazenda que possui 98 alqueres.


Alunos do 2º ano


Subindo para um passeio no meio da lavoura...






Pausa para uma selfie.




Neste passeio eles puderam ver a colheita do café sendo feita de maneira manual. 
Este casal colhe 15 sacas por dia.


Também viram a colheita sendo feita com a máquina colheitadeira. 
Este homem colhe em torno de 50 sacas por dia.


Após colhido o café vem para os terreiros iniciar o seu processo de secagem.


Essa máquina separa o grão do café: ela separa os grãos melhores dos comuns para se produzir o chamado café selecionado (veremos mais sobre esse a frente), bem como os grãos verdes e as folhas também são separadas.




Os grãos selecionados secam integralmente ao sol.



Já os grãos comuns passam pela máquina secadora além do terreiro.




Após secos o grãos são armazenados nessa edificação e ficam aguardando acúmulo para que uma última máquina retire a casca do café e encha as sacas.


Essa máquina retira a casca e facilita o ensacamento.


Sacas aguardando o transporte. Achamos sacas com carimbo do Japão.


Aqui é onde dormem os lavradores em tempo de colheitas.


Esse reservatório foi construído para a irrigação da lavoura.



Seguem outras fotos.








Valeu galera!